Novo lança Felipe d´Avila à presidência da República

Partido lança Felipe d´Ávila para disputar a presidência da República, cinco pré-candidatos para governos do estado, dois para o senado e buscará aumentar número de deputados federais e estaduais

O Partido Novo apresentou, em seu 6º Encontro Nacional, que aconteceu em São Paulo, os pré-candidatos para as eleições de 2022. Com a maior nominata de sua história, o partido inicia a disputa de outubro com Felipe d’Avila para concorrer à presidência da República; cinco pré-candidatos aos governos de estados – Romeu Zema (MG), Vinicius Poit (SP), Paulo Ganime (RJ), Odair Tramontin (SC) e Aridelmo Teixeira (ES) -, além dos pré-candidatos Paulo Roque (DF) e Ricardo Mellão (SP) para o Senado.

A legenda pretende também dobrar a sua bancada na Câmara dos Deputados e triplicar suas bancadas estaduais.

Com discurso que criticou o populismo de direita e esquerda no país e defendeu a democracia, Felipe d´Ávila se apresentou como uma terceira via possível para concorrer na disputa para a presidência da República. d´Ávila também frisou que a liberdade de imprensa, a diversidade e a pluralidade de ideias estão presentes no Partido Novo.

“Vamos trabalhar para todos os jovens terem oportunidade para desenvolver seus talentos. E para isso o Brasil precisa crescer. Nossa missão, em 2022, é derrotar o populismo nas urnas. O populismo de direita e esquerda nos deram 20 anos de estagnação econômica, o maior desemprego da história do Brasil com 12 milhões de desempregados, mais 20 milhões de miseráveis e 55 milhões de brasileiros em situação de pobreza. Nós queremos fazer o Brasil dos empreendedores, dos trabalhadores, do pequeno empresário. Porque são esses que geram empregos e fazem a economia girar”, anunciou.

Felipe d´Ávila mostrou que a polarização piorou a vida do brasileiro e ressaltou que uma agenda modernizadora, a conciliação do agronegócio com meio ambiente, da economia com as reformas estruturantes, é vital para que os empreendedores fiquem no Brasil. “Entramos na campanha para mudar o Brasil, salvar a democracia, fazer a economia crescer e recuperar os sonhos de nossos filhos”, concluiu.

O evento contou também com a presença de deputados federais, estaduais, vereadores, além do governador de Minas Gerais, Romeu Zema e do ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho.

Romeu Zema, governador de Minas Gerais, evidenciou as conquistas de sua gestão e lembrou que foi o primeiro cargo executivo eleito pelo NOVO. “Conseguimos nesses três anos de mandato fazer com que o estado honrasse seus compromissos financeiros. Minas gerais saiu de vigésimo para primeiro lugar em transparência nas contas públicas. Além de ser o estado com menor taxa de mortalidade, avançamos na educação e na atração de investimentos”, explicou.

Já o pré-candidato ao governo do estado de São Paulo Vinicius Poit, que está com 4% nas pesquisas de intenção de votos, reforçou que São Paulo precisa de capacidade de execução e de diálogo. Poit também considerou D´Ávila como líder pacificador, que trouxe equilíbrio ao Partido Novo, e afirmou que trabalhará duro para sua vitória a presidência. Os outros pré-candidatos aos governos de estado também marcaram presença. 

Uma das grandes atrações do encontro foi Bernardinho, ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, que deu seu apoio às lideranças e filiados. “Não existe projeto melhor que o nosso. Temos valores e princípios, que nos guiam. E somos os guardiões de nossos valores. Precisamos de lideranças e o Partido Novo tem grandes líderes”, afirmou.

Atualmente, o partido conta com o governo de Minas Gerais, a prefeitura de Joinville (SC), oito deputados federais, mais oito estaduais, e vinte e seis vereadores.

Fonte: GBR Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Datafolha: Eleitor de Bolsonaro desaprova STF e não foge de discussão virtual