Parlamento finlandês aprova o pedido de adesão à Otan; Suécia assina carta

Após dois dias de debates, o Parlamento da Finlândia aprovou hoje a proposta do governo para que o país se candidate a entrar na Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). O governo formalizou a intenção de entrar na aliança militar no domingo (15), mas precisava da aprovação do legislativo finlandês.

Também nesta terça, a ministra sueca das Relações Exteriores, Ann Linde, assinou a carta em que o país irá solicitar para a adesão à Otan. O pedido sueco, porém, deverá ser encaminhado à aliança militar junto com a Finlândia, país vizinho, o que deve acontecer nos próximos dias.

Para ingressar na organização, os dois países precisam da aprovação unânime dos Estados-membros, e o único a se opor publicamente é a Turquia, que acusa ambos de dar abrigo a supostos “terroristas” curdos. No entanto, os outros integrantes da aliança já se mostraram confiantes de que podem convencer o governo turco a não vetar Finlândia e Suécia.

Mendonça pede vista e suspende julgamentos de Moraes contra Bolsonaro