Antes da separação Wanessa Camargo já reclamava do casamento

Um dos assuntos mais comentados nos últimos dias é a separação de Wanessa Camargo e Marcus Buaiz. Porém, algumas pessoas começaram a recordar que o casal já não andava tão bem há algum tempo. Em algumas entrevistas, a cantora já havia falado sobre crises na relação.

Rumores de separação já haviam surgido em 2016, quando ela abriu o jogo em uma entrevista ao jornal Extra. “As pessoas começam uma relação pela sexualidade, mas ela se mantém depois pela amizade. O desejo vai mudando com o tempo, nossos hormônios vão mudando, mas o carinho fica”, pontuou a artista.

A filha de Zezé Di Camargo, também chegou a falar sobre o relacionamento ter ficado morno durante um tempo. “Nem sempre é quente, nem sempre sou a mulher que ele merecia, muitas vezes estou cansada, a gente vira mãe demais, tem momentos em que você está exausta. A libido não é todo dia igual. Um casamento tem altos e baixos”, revelou.

De acordo com informações do iG, mesmo sem querer passar por uma situação como a separação de seus pais, Wanessa Camargo terá um grande processo pela frente. Trata-se da dissolução bilionária com Marcus Buaiz, que inclui a partilha de bens e o término da construção de uma mansão.

Patrimônio do ex-marido de Wanessa Camargo é extremamente impressionante

O terreno onde ela deve morar com os filhos em Alphaville, ocupa um espaço de 2900 m², mesmo local onde onde eles venderam o imóvel em que moravam por R$ 5,3 milhões. Grande parte da pandemia eles acabaram passando no Espírito Santo.

Durante um tempo, a cantora deve ficar em um dos apartamentos que o ex-casal tem em São Paulo. O empresário é herdeiro de um conglomerado de empresas que incluem shopping, emissora de TV, rádio, indústria alimentícia e outros empreendimentos.

Acredita-se que o faturamento da empresa que Marcus é um dos sócios e herdeiro, seja de R$ 500 milhões ao ano. A fortuna de Buaiz é estimada em R$ 4 bilhões. Grande parte dos trabalhos foi adquirida enquanto os dois ainda eram casados.

Datafolha: Eleitor de Bolsonaro desaprova STF e não foge de discussão virtual