Investidos R$ 2,8 milhões na duplicação da Avenida N3

Riacho Fundo II já recebeu mais de R$ 110 milhões em recursos do governo para transformar sua realidade

Uma das principais vias do Riacho Fundo II, a Avenida N3, será duplicada. A autorização para a obra foi assinada pelo governador Ibaneis Rocha nesta terça-feira (12), durante agenda pelo local, que aos poucos tem deixado de ser uma cidade-dormitório e ganhado a infraestrutura que a população merece.

A duplicação será feita do trecho da rotatória da Avenida N3 até a DF-075, numa extensão de aproximadamente 1,2 km, com investimento de R$ 2,8 milhões. Além do asfaltamento, a obra vai contar com ciclovia, calçadas, paisagismo e drenagem. O serviço será executado pela Novacap.

“Aqui só tinha moradia, mas faltava tudo”, declarou o governador. “Estamos fazendo o viaduto, fizemos UBS e UPA, estamos fazendo calçadas e essa duplicação. A região está toda contemplada, desde o viaduto do Riacho Fundo I e o daqui, que liga ao Recanto das Emas. Quando essas obras de mobilidade terminarem, as pessoas vão ter mais tempo para passar com suas famílias.”

“A duplicação vai ser um grande benefício, principalmente nos horários de pico”Edilson Abreu, morador da cidade

O diretor-geral da Novacap, Fernando Leite, destacou: “Desde que a cidade foi criada, a população sempre pediu essa obra, porque essa via liga a cidade ao Plano Piloto, ao Riacho Fundo e às demais cidades. Então, essa obra é muito importante, porque vai melhorar a qualidade do acesso da população”. Também presente à assinatura do documento, o administrador do riacho fundo II, Rafael Mazzaro, reforçou: “É uma obra que impacta diretamente a nossa mobilidade, seja na entrada, seja na saída da cidade. Fará muita diferença para os moradores”.

Moradores do Riacho Fundo II, Marilda Alves e Edilson Abreu comemoraram o início da obra. “Essa é uma das primeiras entradas da cidade, e durante muitos anos serviu apenas a uma parte do Riacho Fundo II; mas, com o tempo, ela passou a ser caminho para quem vai ao Gama, e a cidade foi crescendo e necessitando dessa duplicação”, apontou Marilda. “Essa obra é um presente, vai ajudar muito a nossa cidade”.

“O fluxo de trânsito ficou muito intenso com o passar dos anos. Essa saída virou um gargalo e, muitas vezes, a gente leva 30, 40 minutos para cruzar um pequeno trecho. A duplicação vai ser um grande benefício, principalmente nos horários de pico”, complementou Edilson.

Mais investimentos

A atual gestão tem investido mais de R$ 110 milhões em obras na cidade. Já entregou uma UPA e uma UBS e, na educação, abriu as portas de um amplo Centro Interescolar de Línguas (CIL). A Feira Permanente também foi reformada e liberada aos comerciantes após passar por problemas na concorrência pública feita em 2018.

Outra grande obra é o viaduto que liga o Riacho Fundo II ao Recanto das Emas. A estrutura será inaugurada este ano e está com 65% executados.

“Antes de o governador Ibaneis Rocha assumir, o Riacho Fundo II era uma cidade-dormitório, porque as pessoas precisavam sair daqui para buscar serviços básicos em outros locais”, avaliou a deputada federal Celina Leão. “Isso mudou. É uma cidade com grandes obras, com lotes licitados, posto de combustível e outras obras.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mendonça pede vista e suspende julgamentos de Moraes contra Bolsonaro