Isis Valverde é barrada nos EUA e conta o que aconteceu

Aproveitando alguns dias de folga nos EUA, ao lado de amigas, a atriz Isis Valverde usou as redes sociais para fazer um triste relato. Na ocasião, a artista contou ter sido barrada de forma grosseira, após tentar jantar em um restaurante com um look jeans rasgado.

Nos stories do Instagram, ela fez questão de dizer que o seu corpo não estava à mostra, e demonstrou indignação com o tratamento que recebeu dos profissionais do local

“Cheguei ao restaurante, eu e minhas amigas, o cara olhou nossa roupa e falou que a gente não podia entrar, porque estava de jeans largo e que meu jeans estava rasgado. Não estava de salto alto, calça apertada ou vestido de gala, a mulher não deixou a gente entrar, o cara não deixou a gente entrar. Foi super grosseiro, a gente morrendo de fome, acabou de chegar de viagem. Foi horrível, me senti péssima“, disse.

Por fim, ela confessou ter sentido um certo machismo com a reação do funcionário ao lhe ver com a peça rasgada. “Eu não acreditei. O cara foi super grosseiro, julgando a gente. Eu tinha que usar um jeans justo porque eu sou mulher, não podia usar um jeans baggy [mais largo]”, pontuou.

Sempre flagrada

Com a carreira de atriz consolidada no Brasil, Isis Valverde comentou em conversa com Patrícia Kogut sobre ser sempre fotografada ao sair de casa. Além disso, ela falou sobre a sua relação com quem é paparazzi, e disse que no início de tudo se sentiu assustada.

“Não sei o que eles têm comigo. Boto o pé na rua, eles aparecem. Parece que eu ligo para eles. Outro dia estava saindo de uma trilha, e o homem estava lá embaixo. Eu brinquei: ‘Você colocou GPS no meu carro, né?’. Ele começou a rir. Isso é uma coisa que me incomoda ainda. Na praia, por exemplo. Tem momentos que isso incomoda porque você está fazendo uma coisa muito família, e a pessoa está ali cavando uma foto. E é um book. Não é uma foto que o cara tira e fala: ‘Tchau, obrigada’. Ele vai ficar ali a noite inteira. Então, eu respeito, mas às vezes falo: ‘Já tiraram muito, agora podem ir, né?. Eu me acostumei mais”, desabafou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ibaneis estuda atender 80 mil famílias no DF com o Cartão Prato Cheio