Lagoas de detenção vão reforçar sistema de drenagem em Bernardo Sayão

O investimento será de R$ 5,6 milhões e a previsão é de que sejam gerados 150 empregos. Obras começam nos próximos dias

O Governo do Distrito Federal (GDF) contratou, nesta semana, a empresa que executará a construção de um importante reforço no sistema de drenagem que atende ao Setor Habitacional Bernardo Sayão e às quadras 44, 46, 48, 50, 52, 54, 56 e 58 do Guará.

A TVA Construção será a responsável pela construção do reservatório de detenção 10 e adequação dos projetos e execução do reservatório de detenção 11, serviço no qual serão investidos R$ 5,6 milhões. Com a contratação desta obra, a Secretaria de Obras estima que sejam gerados cerca de 150 empregos diretos e indiretos.

“As lagoas de detenção são peças fundamentais para o correto funcionamento do sistema de drenagem da região”, explica o engenheiro Ricardo Terenzi, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de obras. “Esses reservatórios acumulam temporariamente a água das chuvas, captam sedimentos e detritos e auxiliam na recuperação da qualidade das águas que são despejadas nos córregos e rios urbanos”, acrescenta.

“Os recursos arrecadados com a venda de terrenos pela Terracap se transformam em obras e realizações que melhoram a vida em todo o DF” – Izidio Santos, presidente da Terracap

De acordo com o subsecretário, a construção desses novos reservatórios de detenção tem como objetivo a melhoria do sistema de drenagem já existente e conexão com a expansão futura na região administrativa do Guará. Os dispositivos ainda compõem as obras de regularização e parcelamento do Setor Habitacional Bernardo Sayão.

“Essas lagoas de detenção serão alimentadas pelo escoamento de redes existentes e foram concebidas com o objetivo de drenar e reduzir tanto os picos de cheias quanto a carga de poluentes e sedimentos das redes coletoras oriundas do Guará”, detalha Terenzi.

Recursos

Parte dos recursos investidos nas obras da região sairá da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). “Os recursos arrecadados com a venda de terrenos pela Terracap se transformam em obras e realizações que melhoram a vida em todo o DF, como o investimento em infraestrutura e tecnologia”, destaca Izidio Santos, presidente da empresa.

Ele comenta, ainda, que a Terracap tem trabalhado para que muito em breve o Bernardo Sayão seja o próximo setor habitacional a entrar em processo de venda direta. A entrega de infraestrutura básica também faz parte deste enorme esforço de regularização fundiária do local.

*Com informações da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF

Agência Brasília* | Edição: Rosualdo Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alexandre de Moraes exalta urnas e firma posição combativa do TSE contra fake news