Avaliação dos negócios é menos otimista entre mulheres dirigentes de micro e pequenas indústrias

Menos da metade das mulheres dirigentes (47%) consideram a situação boa ou ótima para os negócios, ante 54% dos homens. Visão mais crítica feminina explica o resultado

De forma geral, no primeiro bimestre de 2022, a avaliação positiva da situação dos negócios foi mais baixa entre as mulheres (47%) dirigentes das micro e pequenas indústrias na comparação com os homens (54%). Os dados são da pesquisa Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo, realizado pelo Datafolha, a pedido do Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (SIMPI).

Concentração maior na área têxtil

Ainda segundo a pesquisa, as mulheres têm mais presença como dirigentes nas micro e pequenas indústrias nos setores de têxtil e vestuário (24%), na comparação com os homens (8%). Em seguida, a área com maior presença feminina no comando da empresa é a de papel, editorial e gráfica (16%), bem superior ao total de homens (6%) na mesma função.

Elas no comando

Em relação aos cargos que ocupam, 34% das mulheres dirigentes estão em funções de gerência, coordenação ou supervisão das micro e pequenas indústrias, ante 15% dos homens nos mesmos cargos.

Grau de instrução

A pesquisa indica que a maioria das mulheres dirigentes (61%) possuem grau de instrução superior ao dos homens (55%) nas mesmas funções.

Faixa etária

Em relação ao perfil etário dos dirigentes das micro e pequenas indústrias, 48% das dirigentes mulheres têm entre 18 e 44 anos, ante 33% de homens dirigentes na mesma faixa etária.

Na avaliação do presidente do Simpi, Joseph Couri, a pesquisa mostrou que as mulheres possuem uma visão muito mais crítica em relação à economia do que os homens. “Uma das explicações pode ser que a maioria das dirigentes mulheres são mais capacitadas em relação à educação do que os homens com os mesmos cargos. Isso justifica, talvez, o olhar mais atento e minucioso aos negócios”, observa.

Sobre a pesquisa

O Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo SIMPI e efetuada pelo Datafolha, é reconhecido como antecipador de tendência. É importante salientar que 42% das MPI’s de todo Brasil estão em São Paulo. A coleta de dados ocorreu de 16 a 25 de fevereiro 2022. A íntegra das pesquisas anteriores, desde março de 2013, está disponível no site (http://www.simpi.org.br).

Pesquisa Nacional, realizada em dezembro de 2021, feita pela Datafolha com 2090 entrevistas e 2% de margem de erro, constatou que 16 milhões de pessoas acima de 16 anos conhecem o SIMPI com 94% de aprovação.

Fonte: NA Comunicação e Marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Alexandre de Moraes exalta urnas e firma posição combativa do TSE contra fake news