Vacinação contra a Covid-19 no DF nesta quinta (24). Confira os pontos

Postos abrem das 7h às 22h, para quem tem mais de 12 anos, e das 8h às 17h para crianças a partir de 5 anos

A Secretaria de Saúde divulgou a lista dos postos de imunização contra Covid-19 desta quinta-feira (24);

Desde o dia 11 de fevereiro, a dose de reforço da vacina aplicada no DF é com os imunizantes da AstraZeneca ou Janssen. Para adultos que tiverem recebido a segunda dose há pelo menos quatro meses, receberão o reforço, independentemente da fabricante de primeira e segunda doses.

Crianças de 5 anos podem ser imunizadas somente com a vacina da Pfizer, em dose pediátrica. Para os pequenos dos 6 aos 11 anos, há também a possibilidade de receberem a Coroavac. A exceção é para crianças entre 5 e 11 anos com imunossupressão. Nesses casos, a única opção é a vacina da Pfizer.

Adolescentes entre 12 e 17 anos podem ser imunizados com doses da Pfizer ou Coronavac. Qualquer pessoa acima de 18 anos que ainda não tenha iniciado a vacinação é autorizada a tomar também a AstraZeneca. A Secretaria de Saúde permite escolher a marca da vacina disponível.

Postos abrem das 7h às 22h, para quem tem mais de 12 anos, e das 8h às 17h para crianças a partir de 5 anos. Na Rodoviária do Plano Piloto, o atendimento vai das 7h às 20h.

Confira os pontos de vacinação no DF:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1a_DOSE.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 2a_DOSE.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Vacina-Covid-DF-Reforco-300x77.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Infantil.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Vacina-Covid-DF-Drive-Thru-300x90.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é vacinacao-noturna-somente-para-adultos-300x90.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Imunossuprimidos.png

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mendonça pede vista e suspende julgamentos de Moraes contra Bolsonaro