‘Madrugada em Paris’ chega aos cinemas dia 24 de março em Brasília

Denso e sombrio, o drama “Madrugada em Paris”, de Elie Wajeman, estreia nos cinemas dia 24 de março em Aracaju, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo depois de passar pelos festivais de Cannes e Varilux de Cinema Francês, ambas edições de 2021. Distribuído pela Bonfilm, o longa traz o ator Vincent Macaigne no papel de um médico noturno, um profissional que trabalha durante a noite e na madrugada atendendo pacientes em suas residências.

O longa-metragem se passa em um só dia, e a maioria das cenas são noturnas, mostrando uma Paris pouco conhecida do público. O personagem principal, o médico Mickaël Kourtchine, interpretado por Macaigne, tem problemas de sobra. Seu casamento está em crise e se sente dividido entre a mulher e a amante. Desgastado emocionalmente com o trabalho, pensa se não é o momento de mudar de emprego. Seu atendimento aos pacientes viciados levanta suspeitas sobre o excesso de medicamentos liberados e a participação em um esquema de receitas falsas para ajudar o primo farmacêutico (Pio Marmai) vai levá-lo ao limite e colocar sua vida em risco.

Em entrevista ao site Cineuropa, o diretor Elie Wajeman contou que ao pensar na história do filme quis “criar um médico noturno e misturar filme noir com intriga criminosa”. E ao pesquisar sobre esses profissionais, achou que daria um ótimo personagem fictício e permitiria mostrar a intimidade das pessoas em suas casas, além de uma Paris underground, bem menos conhecida. “Eu queria tratá-lo como um personagem puramente fictício, uma espécie de detetive particular que viaja pela perigosa cidade grande”.

Para dar veracidade ao longa-metragem, o diretor se encontrou com profissionais especializados em tráfico de medicamentos; conversou com farmacêuticos sobre meandros da profissão; assistiu a julgamentos de envolvidos com o tráfico de Subutex, o remédio usado pelos viciados; além de ter acompanhado o trabalho dos médicos noturnos.

Ficha técnica

Madrugada em Paris (Médecin de Nuit)

Com: Vincent Macaigne, Sara Giraudeau, Pio Marmai

Direção: Elie Wajeman

Distribuição no Brasil: Bonfilm

Sinopse: Mikaël é um médico noturno. Ele cuida de pacientes de bairros vulneráveis, mas também daqueles que ninguém quer ver: os viciados. Dividido entre a mulher e a amante e arrastado pelo primo farmacêutico para um perigoso esquema de receitas falsas, sua vida se torna um caos. Mikaël não tem escolha: esta noite, ele deve decidir seu destino.

ELIE WAJEMAN – Diretor

Após dirigir um curta-metragem, Elie Wajeman surpreendeu com sua estreia no formato de longa, com “Alyah”, um drama dark que lembra os filmes de James Gray e acompanha a jornada de um traficante parisiense judeu que sonha em levantar dinheiro suficiente para deixar a capital e se estabelecer em Israel. O filme foi apresentado na Quinzaine des Réalisateurs do Festival de Cannes 2012. Com base neste primeiro ensaio de sucesso, Elie Wajeman continua com “Os Anarquistas”, apresentado na abertura da Semana da Crítica, que reúne Tahar Rahim e Adèle Exarchopoulos. O filme se passa em Paris em 1899 e é centrado no personagem do sargento Jean Albertini, escolhido para se infiltrar em um grupo de anarquistas.

Sobre a Bonfilm

Realizadora dos festivais como Varilux de Cinema Francês, em todo país, e Ópera na Tela, em tendas montadas a céu aberto no Rio e em São Paulo e nos cinemas brasileiros, a produtora Bonfilm é também distribuidora de filmes. Já lançou dezenas de títulos no mercado nacional, entre eles sucessos como Pequeno Nicolau; Asterix, o Segredo da Poção Mágica; Asterix e o Domínio dos Deuses; O Novato; A Revolução em Paris e Amor à Segunda Vista. Em 2022, lança aos cinemas cinco produções que integraram a edição de 2021 do Festival Varilux do Cinema Francês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Datafolha: Eleitor de Bolsonaro desaprova STF e não foge de discussão virtual