Sofisticação em móveis que nos faz querer tudo agora 


Era novembro de 2021 e a previsão do tempo anunciava para Brasília uma chuva intensa até para os padrões brasilienses, como não havia fazia muito tempo. Mesmo assim, tomada pela adrenalina de montar desde já o mobiliário de seu apartamento, uma suntuosa cobertura no setor Noroeste de Brasília – espécie de new point dos endinheirados da Capital Federal – Ana de Abreu, empresária do segmento da construção civil, resolveu enfrentar o clima chuvoso e colocou sua Land Rover nas ruas. Seu destino inconteste: a Todeschini, no SIA.

“Para o meu azar, eu já comprei de outras empresas do mesmo ramo e me arrependi. Quando eu fui a Todeschini refazer todo o mobiliário da minha antiga casa foi amor à primeira vista. Profissionalismo, elegância nos projetos, sofisticação nos detalhes. Eles me conquistaram. Até hoje eu só faço esse tipo de serviço com eles. E agora eles estão no SIA. Ficou ainda mais fácil. Vale enfrentar até uma tempestade para ter o resultado que desejo”, diz a empresária, enquanto ri da situação. 

Como não conseguiu convencê-la do contrário, esta reportagem acompanhou, sob muita chuva, Ana de Abreu até a loja Todeschini, no trecho 4 do SIA. E enquanto tamborilava os dedos no som do carro em busca da música perfeita, ela disparou “pode parecer que eu sou uma desesperada, mas eu não sou. É que quando o assunto é a qualidade do meu lar, sou muito criteriosa. Eu não confiaria o meu sonho a qualquer empresa. E a Todeschini já mostrou que posso confiar neles. Hoje, por exemplo, o meu objetivo é fazer toda a casa”.

Conduzidos pela mesma vontade de Ana, diversos outros brasilienses marcham ao SIA em busca do mobiliário perfeito. Por ali estão as principais empresas deste segmento. E a Todeschini, gigante advinda de terras sulistas, é um desses destaques. Em seu ambiente pra lá de elegante, ressoa apenas uma suave trilha sonora de pano de fundo, enquanto alguns dos clientes mais criteriosos de Brasília fazem suas análises, listas e compras. Deles é possível ouvir frases do gênero que mais parecem refrões de uma música: “quero essa cozinha, quero essa sala, quero esse quarto”. 

E por falar em música 

Nos idos de 1960 a Todeschini nasceu dedicada à fabricação de acordeões. É isso mesmo. A fábrica empregava mais de 500 pessoas, abastecia o mercado interno e exportava para países como Chile, Argentina, México e América do Norte. “Por isso a produção deles é tão bela, eles se inspiram na música para produzir?”, questiona Ana de Abreu, enquanto começa a discutir os seus projetos com um arquiteto da Todeschini. Mesmo que não se saiba ao certo a resposta, o fato é que a Todeschini tornou-se referência no mercado de instrumentos, a qual permanece até os dias de hoje como sinônimo de altíssima qualidade na fabricação. 

A transição de mercado para a Todeschini se deu com mudança no cenário musical entre as décadas de 60 e 70, quando a guitarra elétrica virou um forte concorrente dos acordeões e levou a empresa a encarar sua primeira grande mudança: passou a produzir outros itens em paralelo ao acordeão, como luminárias, cestas, barracas de camping, móveis para salões de beleza, entre outros.

Novos caminhos Mas nem tudo sempre foi música. Em 1971, por exemplo, a sede da empresa foi destruída por um incêndio. Após o trágico incidente, a Todeschini uniu forças de seus colaboradores e, literalmente, renasceu das cinzas, iniciando um processo de reconstrução, desta vez, focada no setor moveleiro, o qual demandava mão de obra semelhante à fabricação de acordeões, com profissionais qualificados em marcenaria. O resultado: um sucesso. 

Já nos anos 80 a empresa passou a transportar móveis desmontados, uma novidade no setor, o que possibilitou carregar cinco vezes mais material do que antes, ajudou a reduzir o custo com logística e aumentou a qualidade dos produtos. Um pioneirismo na fabricação que mudou o cenário competitivo do mercado e o comportamento de compra dos consumidores. Algo que impulsionou a marca a ser objeto de desejo pelo país. 

A Todeschini hoje 

Hoje, a Todeschini é um dos maiores fabricantes de móveis planejados da América Latina. Destaca-se pelo enorme parque fabril com 54 mil m², equipado com tecnologia de ponta e emprega diretamente 750 funcionários. Produz móveis e complementos de alto padrão para ambientes personalizados, direcionados para residências, empresas e hotelaria.

E não para por aí. A Todeschini possui o selo de sustentabilidade ISO 9001 e 14001. Como a empresa faz questão de destacar em um dos materiais que narra a trajetória da Todeschini, a marca é “econômica, social e ambiental como condição para o desenvolvimento permanente da empresa”. Você sabia disso, Ana? “Eu não sabia. Agora, não apenas pelos produtos e pelo profissionalismo, isso me faz ficar ainda mais fã da Todeschini”, arremata. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Datafolha: Eleitor de Bolsonaro desaprova STF e não foge de discussão virtual