PIB: investimento sobe mas não o suficiente para manter crescimento do país

A taxa de investimento na economia brasileira medida pelo indicador Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) atingiu 19,2% em 2021, em comparação a 16,6% em 2020, segundo informou nesta sexta-feira (4) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ao apresentar as contas nacionais do país para 2021.

No acumulado em quatro trimestres, a Formação Bruta de Capital Fixo cresceu 17,2% em relação ao mesmo período de 2020, após recuo de 0,5% em 2020. No ano todo, os investimentos na economia medidos por esse indicador somaram R$ 1,7 trilhão a valores correntes.

A FBCF reúne os investimentos na economia que representam aumento de produção, como ampliação de fábricas, novas rodovias, portos e aeroportos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Datafolha: Eleitor de Bolsonaro desaprova STF e não foge de discussão virtual